Organização das finanças pessoais

30-10-2015 16:19

Quer ler mais artigos destes temas? Visite a nova localização do blog: http://superorganizadablog.blogspot.pt/

Organizar as nossas finanças pessoais, é fundamental para conseguir um equilíbrio financeiro e evitar muitas dores de cabeça, ansiedade e consequentemente noites mal dormidas.

Gerir o orçamento familiar nunca é tarefa fácil, principalmente se temos que esticar o dinheiro, isto é, se o que entra não chega para as despesas mensais, então sim, vai mesmo ter que fazer ginástica financeira, uma vez que vão ser necessários cortes em despesas, que terá que decidir prudentemente e racionalmente.

Eu posso dizer que não sou uma expert neste assunto (mas é um assunto que gosto muito de discutir), mas garanto que para uma amadora, consegui em alturas difíceis fazer milagres e consegui gerir o orçamento familiar duma forma que, para a maioria das pessoas seria impossível, portanto, quando queremos e estamos decididos, fazemos “milagres”.

Poupança

Procure poupar por pouco que seja, mesmo que não consiga poupar todos os meses, mas sempre que sobrar algum dinheiro faça-o, aplicando-o em produtos que lhe sejam rentáveis. Hoje em dia poupar deve ser uma prioridade para todos nós, uma vez que não sabemos o que o futuro nos reserva.

Cartões de crédito

Os cartões de crédito para quem os comercializa geram lucros incríveis, uma vez que os juros são altíssimos, mas para quem os utiliza pode leva-los à “falência” se não forem pagos mensalmente todos os valores a débito (é a única maneira de não se pagar juros). Visto isto, o cartão de crédito só deve ser usado em emergências e os valores pagos, sempre no mês seguinte.

O cartão de crédito é dinheiro fácil e se não o conseguimos gerir de uma maneira sensata é preferível não o usar.

Gastos

Controlar os gastos, mesmo sendo muitas vezes difícil, é essencial para quem quer poupar algum dinheiro e onde está implícito, reduzir custos. Faça um plano mensal rigoroso das despesas, para mais facilmente ver onde pode cortar estes custos e siga-o, veja o meu post Guia de gastos mensais em excel

Dívidas e empréstimos pessoais

As dívidas assim como os empréstimos pessoais são um verdadeiro flagelo da nossa sociedade, a facilidade com que nos impingem dinheiro fácil é enorme, por isso, é que estamos como estamos. O consumo excessivo em coisas supérfluas e os juros altíssimos, consequentes dessas dívidas e empréstimos pessoais, fazem com que o nosso orçamento familiar “fuja” por entre os dedos e só ao fim de algum tempo nos apercebemos de que chegamos a uma ruptura, então aí sim, a nossa vida vira um inferno.

Se tem dívidas ou empréstimos pessoais chegou a altura de parar para pensar e arranjar soluções viáveis junto dos credores ou instituições de crédito, menos penalizadoras por forma a conseguir pagar o que deve. Errar uma ou duas vezes é natural, errar repetidamente é dramático.

Contas

Tenha em atenção as contas que tem a pagar mensalmente e pague-as dentro do prazo de validade para evitar chatices e pagamento de multas e juros (lá vêm os juros novamente!). Coloque as contas a pagar num sítio visível ou então se for mais fácil faça uma lista mensal com as contas e respectivas datas de vencimento e claro, consulte-a regularmente.

Com tudo isto, não precisa de “deixar de viver” para organizar as suas finanças, há que ter bom senso, fazer um planeamento dos custos, disciplina e saber até onde pode ir, gastar mais do que recebe não é definitivamente uma boa política. Na minha opinião não podemos só pensar no presente e ignorar o futuro, temos que pensar de uma maneira sensata e equilibrada.

Com tudo isto, fecho o post e espero tê-la/o ajudado a construir um futuro melhor, afinal é o que todos queremos, certo?

Não se esqueça que os seus comentários são muito importantes, assim como a sua partilha. Se gostou não se esqueça de fazer gosto.

Obrigada

Marlene Borges

Quer ler mais artigos destes temas? Visite a nova localização do blog: http://superorganizadablog.blogspot.pt/

Comentários

Não foram encontrados comentários.