O livro sobre organização de Marie Kondo

02-12-2015 17:27

Quer ler mais artigos destes temas? Visite a nova localização do blog: http://superorganizadablog.blogspot.pt/

Depois de tanto ter ouvido falar de Marie Kondo, autora do best-seller “Arrume a sua casa, arrume a sua vida”, titulo em Português, resolvi pesquisar sobre o seu método de organização. Marie kondo é uma especialista japonesa em organização e que com este livro, que foi um enorme sucesso em todo o mundo, está a transformar a vida de muitas pessoas. O livro mostra de uma forma simples e prática como acabar com a tralha radicalmente e tudo aquilo que não é importante para a nossa vida, destacando unicamente aquilo de que gostamos e transformando cada ambiente das nossas casas em ambientes tranquilos e ordenados. Portanto as palavras-chaves são destralhar, ordenar e organizar.

 

Marie Kondo acha que a acumulação de tralha e por sua vez a desordem, geram um aspecto muito negativo na nossa vida, tornando-nos pessoas infelizes e que se conseguirmos destralhar a nossa casa, conseguimos destralhar a nossa vida.

Segundo o que eu li na internet em site portugueses e ingleses, (inclusive no site dela) o ponto mais importante é “destralhar” para ter uma vida mais simples mas mais feliz, ela inclusivamente fala de uma forma afectuosa com os objectos de que ela gosta e que são importantes para ela.

Eu não sei se concordaria em todos pontos de vista focados por ela, como o destralhar radicalmente e de uma só vez, que segundo Marie Kondo é a única maneira eficiente e definitiva de destralhar . Ela menciona uma frase que achei interessante e que transcrevo “ Se destralhares um pouco por dia, vais estar a destralhar para sempre”. O destralhar radical realmente tem vantagens porque o resultado é imediato, logo mais eficiente. O único problema aqui é que hoje em dia com o corre corre, é quase impossível termos tempo para destralhar tudo de uma só vez, por isso mais vale usar o lema “devagar se vai ao longe”.

Também não concordo com o "destralhar" por categorias e não por divisões da casa, porque acho que é  muito mais produtivo e motivador destralhar por divisões, evitando assim que a casa inteira fique uma confusão. Esta é a minha humilde opinião!

Vou focar aqui os pontos que achei mais importantes.

Acabar com a tralha de uma forma radical e não aos poucos.

Por categorias e não por divisões da casa (por ex: roupa – toda a roupa da casa, livros, todos os livros da casa, etc.)

Designar um lugar para cada objecto para ela é um princípio base.

Desfazer-se do que não interessa e só depois guardar e organizar.

Começar a destralhar por aquilo que menos gostamos e que será mais fácil deitar fora.

Guardar de uma forma simples para que nada fique esquecido e só aquilo de que gostamos, que nos dá "alegria"

A roupa deve ser dobrada e guardada na vertical para que tudo seja visível, portanto pilhas nem pensar.

Guardar só os documentos importantes, todo o resto o melhor é deitar fora.

Eu só li algumas partes do livro e algumas críticas ao mesmo, mas definitivamente o próximo livro a comprar será o livro “Arrume a sua casa, arrume a sua vida”.

Se já leu o livro, deixe os seus comentários e partilhe connosco a sua opinião.

Se gostou não se esqueça de fazer gosto.

Obrigada

Marlene Borges

Quer ler mais artigos destes temas? Visite a nova localização do blog: http://superorganizadablog.blogspot.pt/

Comentários

livro de Marie Kondo

Cecilia Oliveira 18-12-2015
Eu já li o livro e realmente a palavra de ordem é destralhar.
Em relação à arrumação por categorias o que acho de bom, é que quando juntamos por exemplo todos os nossos sapatatos, ficamos com a visão global da quantidade real que possuimos. Essa visão cria a necessidade de libertar de tanta quantidade, pois afinal só temos dois pés. Para além disso permite-me seleccionar com os quais devo ficar ou deitar fora. Tantas vezes que compramos mais uns tenis e os velhinhos ficam... ou na garagem ou na lavadaria, etc....

Re:livro de Marie Kondo

Marlene Borges 20-12-2015
Olá Cecília Oliveira,
Eu também já comprei o livro e já o li. Realmente por categorias é capaz de funcionar melhor, o único problema é a confusão até nos decidirmos o que deitar fora. Eu também sou a favor de destralhar, aliás eu sou minimalista, menos é mais!
Gostei imenso do seu comentário e acho que lá diz tudo! Obrigada.