A poupança e a organização

30-06-2015 17:09

Quer ler mais artigos destes temas? Visite a nova localização do blog: http://superorganizadablog.blogspot.pt/

Poupar nesta época de crise, requer milagres, mas com organização, determinação, objectivos traçados e controlo financeiro tudo se consegue.

A regra mais importante na poupança é o controlo financeiro, é imperativo saber mensalmente o dinheiro que entra para sabermos exactamente com que dinheiro ficamos depois de retirar as despesas fixas mensais, sem isto o descalabro financeiro pode instalar-se, e é por isso que tantas famílias estão com dificuldades financeiras. Claro que o dinheiro não estica, e por isso mesmo, é que temos que saber exactamente com que dinheiro ficamos, que ginástica financeira temos que fazer e tomar opções que nos ajudem a controlar os gastos.

Não podemos gastar mais do que ganhamos é uma regra de ouro, mas o azar pode bater à porta e ficarmos desempregados ou pior, ficar o casal desempregado e aí a poupança feita anteriormente (por isso é tão importante poupar) terá que ser usada. Qualquer pessoa pode ficar num dos casos referidos anteriormente e portanto amealhar antes que isto aconteça é uma prioridade fundamental.

A organização monetária requer sacrifícios, tais como, tomar menos cafés fora, em vez de almoçar fora levar o que sobrou do jantar, comprar só o que necessita mesmo, jantar fora só em ocasiões muito especiais, no supermercado leve sempre uma lista e não saia dela, a poupança em casa na electricidade, água, gás, nos gastos pessoais fora de casa em suma, aprender a viver com o que temos até virem melhores dias, mas lembre-se, a esperança é a última a morrer.

Reveja todos os seguros que tem, para ver se arranja um que fique mais em conta, hoje em dia a concorrência é enorme e isso é possível arranjar alternativas aliciantes.

Se tiver algum dinheiro poupado invista-o em aplicações seguras e que lhe tragam mais-valias, estude e analise todos os casos antes de tomar uma decisão, mas não se esqueça primeiro poupe, faça a poupança crescer e só depois invista o dinheiro.   

Tenha sempre as suas contas em dia, evite pagá-las em atraso para não ocorrerem juros, já para não falar do tempo que gasta (ás vezes faltando ao emprego) para resolver essas situações e as complicações que daí possam advir.

Tente todos os meses poupar nem que seja pouquinho, adquirindo a disciplina e o bom hábito de poupar, os imprevistos acontecem e temos que estar preparados para eles.

Reveja as taxas de juro que tem no crédito à habitação ou em créditos pessoais (estas últimas levam qualquer um à falência!), reveja os prazos de pagamento destes créditos e equacione altera-los fazendo uma extensão aos mesmos, se isso lhe trouxer vantagens e poder pagar menos nas alturas de asfixia financeira.

Evite usar o cartão de crédito, os juros são altíssimos se não conseguir pagar tudo no mês seguinte, não tem, não compra, acredite que funciona, só tem que se mentalizar e interiorizar isso.

Livre-se das dívidas aos poucos, pagando todos os meses os débitos, já sentiu o alívio de não ter dívidas significativas? E a perda de sono durante dias, e o stress que pode levar a doenças? Se já pensou nisso, comece já a poupar, fazendo um planeamento de custos e cortando em tudo o que puder (para isso precisa de saber no que pode cortar).

Eu estou desempregada há já três anos e acreditem que sei do que estou falando, mas com organização financeira consegui superar muitos obstáculos de que não estava habituada (eu, todos os meses sei exactamente o dinheiro que entra e o que sai, fazendo um planeamento mensal no computador em excel), o meu lema hoje em dia, é viver com o que tenho, ter uma organização financeira muito apertada e controlada e esperar por dias melhores.

Espero que este post a motive e ajude a poupar e a fazer uma melhor organização financeira.

Se gostou, não se esqueça de fazer gosto e sinta-se à vontade para fazer os comentários que desejar.

Obrigada

Marlene Borges

Quer ler mais artigos destes temas? Visite a nova localização do blog: http://superorganizadablog.blogspot.pt/

Comentários

Não foram encontrados comentários.